quarta-feira, 22 de maio de 2019

Diário de uma gravidez #6 - O sexo do bebé e o drama do nome

Tenho a sensação que a maioria das mulheres - das que querem ser mães - acalenta um desejo especial de ter uma menina (assumo-me integrada nesta maioria). Pelo menos é a perceção que eu tenho. Mais não seja porque a roupa, adereços e afins de menina tem um grau de fofura (e de oferta) com que as de rapaz dificilmente conseguem competir. E no nosso caso, se fosse menina teríamos a vida muito facilitada em termos de nomes, já que tínhamos um top 3 do agrado dos dois, enquanto que para menino não há maneira de adorarmos nenhum em comum: há apenas três ou quatro dos quais gostamos os dois.
Sempre achei que ia ser mãe só de rapazes (Sabem aquele jogo super científico da agulha que nos diz quantos filhos vamos ter e de que género? Fi-lo há décadas, com o meu namorado da altura, e a agulha, romântica que só ela, deu-nos três rapazes, aos dois). Não é, de todo, com base nisto que criei esta "intuição" de que só teria rapazes, mas a verdade é que a criei. E se tal vier a acontecer está tudo bem - até acho especial graça a ver dois ou três irmãos do mesmo sexo.

Fotografia tirada às 20 semanas.

Mas bem, passando para o que realmente interessa. Foi logo na ecografia das 13 semanas que a médica nos deu uma "quase certeza" de que íamos ter um menino. Esta quase certeza transformou-se em certeza na consulta seguinte, e já voltou a ser confirmada na ecografia morfológica das 22 semanas. 
No momento em que o nosso bebé se "transformou" num rapazinho, parece que a coisa se tornou mais real. Não sei bem explicar esta sensação, mas é como se esta concretização nos tornasse mais próximos do nosso bebé. Do nosso menino querido.
Menino querido este que continua sem nome. Se eu tivesse um daqueles companheiros fofos que não está nem aí para estas escolhas, até antes de ser concebida a criança já seria um Tiago. Mas acontece que o homem não é fã do nome e não há maneira de ceder (nem tem que fazê-lo, obviamente). 
Já ouvi de várias mulheres que se eu é que vou parir, eu é que sou mãe, a palavra final é minha, mesmo que ele não goste. Ora, não só o homem me mandaria bugiar se eu usasse este argumento, como o faria com toda a razão. Estamos a pensar tirar à sorte dentro dos poucos nomes que gostamos em comum, ou então pôr uma short list à votação da família próxima. Se não for assim, cheira-me que a criança nem para o ano tem nome.

22 comentários:

  1. Por acaso cá por casa já se discutiu o nome de futuros filhos e para menina já estamos "mais ou menos" decididos, mas para menino a dúvida paira sobre nós. O mais engraçado é que eu preferia um menino a uma menina, prevejo é que fique sem nome!!!!
    https://jusajublog.blogspot.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como te compreendo! Para nós também é tão mais difícil escolher nomes de rapaz do que rapariga!

      Eliminar
  2. Eu voto em Tiago :)

    Há quem só decida ao ver o bebé, após o nascimento... Têm sempre essa hipótese, se já têm uma short-list!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não aguento essa espera! Ainda só vamos com 23 semanas de gravidez e eu já não aguentava a sensação de não poder chamar o meu filho pelo nome :p!

      Eliminar
  3. jogo da agulha?? nao conheço isso! Gosto do nome Rui, não sei porquê.

    TheNotSoGirlyGirl // Instagram // Facebook

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui tens uma explicação (super científica, repito :p):
      https://ohmyguida.com/teste-da-agulha/
      Tenho um familiar muito próximo chamado Rui :)!

      Eliminar
  4. Eu já tenho nomes escolhidos para dois dos três filhos que quero ter, se for um menino e uma menina. Estas coisas foram logo "decididas" ainda nos tempos de namoro, quando sonhávamos em ter filhos, um dia. Gosto de nomes simples e sem serem de modas, nomes atemporais. Tiago é bem giro!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nós acabámos por arrumar o assunto do nome ontem, e apesar de toda a dificildade que foi, entretanto para um próximo, seja menino ou menina, já ficou também praticamente escolhido...sim, somos malucos :p!

      Eliminar
  5. Ola, cá em casa foi igual para menina tudo bem haviam 2 nomes em cima da mesa, já para menino era um problema... Sendo que foi menino não foi fácil, nada mesmo já a família toda pergunta o nome para mandar bordar fraldas, babetes e afins e nada... Penso que discussões na assembleia da república mais fáceis 😁 mas muito perto dos 8 meses saiu fumo branco... Não sendo a primeira opção de nenhum dos dois hoje estou contente temos um Dinis e estamos felizes com a escolha... Boa sorte nisso 😁

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nós fizemos um sorteio (que defraudámos ligeiramente :p) ontem à noite, está decidido finalmente ;)! Para a semana publico um post a contar tudo ;)!
      Também não é a primeira opção de nenhum dos dois mas já me apaixonei!

      Eliminar
  6. Eu tambem me acuso como por ter inclinação para meninos :) e que se concretizaram felizmente!
    Quanto ao nome estavam 2 entre as escolhas e só ficou decidido depois de ver a cara ao vivo e a cores :) vão encontrar e decidir um nome que gostem ambos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não aguentava esperar até ver a cara ao vivo. Ainda vamos com 23 semanas e eu já estava a hiperventilar com o assunto :p!

      Eliminar
  7. Eu meio que já desconfiava porque tens para aí uma postagem onde te "descais" =P

    Parabéns a vocês =)

    Beijocas

    ResponderEliminar
  8. Parabéns pelo menino! E gosto muito de Tiago, mas o meu marido também não gosta.
    Por aqui vem uma garota a caminho! Vai ser Olívia, mas durante os anos de namoro e primeiros anos de casados também não chegávamos a consenso com nome caso tivessemos uma menina - depois eu lembrei-me de Olívia, apaixonámos-nos os dois pelo nome e já era Olívia mesmo antes de sabermos se seria menino ou menina. Para menino tínhamos um top 3 que era Rodrigo, Duarte e Artur. Uma amiga minha tem um Duarte com 1 ano e além disso já é um nome muito na moda, pelo que pusemos de parte. Um amigo do meu marido tem um Rodrigo com 9 meses, por isso ficou de lado também, ficando "automaticamente" escolhido Artur caso fosse menino (e também era o nome que eu mais gostava!).
    Na eco do 1º trimestre o médico disse-nos que parecia uma menina, passado 2 semanas a minha obstetra disse que não havia nada que indicasse ser menino, às 17s fizemos uma eco 4D 5 minutos e confirmaram ser menina. Na semana passada a minha obstetra voltou a dizer que lhe parecia menina, mas acho que só fico mesmo descansada quando tiver a certeza de eco morfológica (que vou fazer hoje ao final da tarde). Quando tivemos a confirmação pela 3ª médica (na eco 4D) que era uma menina ficámos claro super felizes, mas acho que o momento tanto para mim como para o meu marido em que coisa se tornou mais real foi quando comecei a sentir a miúda a mexer (eu às 19s e ele às 21).


    Que venha com muita saúde é o que se quer :)
    As maiores felicidades.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não acredito...o nome super provável do nosso bebé se fosse menina seria Olívia!! Que coincidência gira! Apercebi-me que não é um nome que toda a gente adore (se é que existe tal coisa) mas nós dois adoramos, o que é uma raridade de acontecer connosco ;)! Se a vida ainda nos presentear com uma menina, é bem provável que também se chame assim (a não ser - e até tremo só de pensar - que se torne "nome da moda" entretanto).
      E Artur era a primeira opção do senhor namorado, e também entrou na votação que fizemos ontem :p.
      Concordo que o momento em que começamos a senti-los também ajuda a tornar a coisa muito real...é tão bom!
      Muitas felicidades também para vocês!

      Eliminar
  9. Connosco também não foi fácil. Os nomes que eu adorava, o pai detestava. Os nomes de que o pai gostava, eu não gostava de nenhum. Já para não falar na insistência do pai para que o filho tivesse o nome dele, o que para mim estava fora de hipótese. Encontramos a solução na lista de nomes de que gostávamos, mas não adorávamos de paixão. Houve um que nos soou bem. E assim ficou Pedro, um nome intemporal que fica sempre bem e que hoje não é dos mais comuns. Boa sorte para este processo ;) E já agora, parabéns pelo menino! São uns traquinas, mas são adoráveis e uns verdadeiros amores com as mamãs. Beijinhos! Luciana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adoro Pedro e seria, sem dúvida, uma opção a considerar, se não fosse o nome do pai da criança ;)!
      Obrigada e um beijinho!

      Eliminar
  10. Eu tenho um casal de gémeos e o mais engraçado foi que às 12 semanas também nos deram o palpite q seria um casal. Também guardamos para nós até termos a certeza, mas logo aí o nome da pequena ficou decidido. Agora para o rapaz andamos às voltas e voltas pois não chegávamos a consenso. Mas depois das 22 semanas qd tivemos a confirmação eu disse ao pai que tinhamos q decidir pq queria tratar o bebé pelo nome, pois se a irmã já tinha ele também tinha que ter 😊
    Beijinho e que tudo corra maravilhosamente bem

    ResponderEliminar
  11. Eu também não estava a aguentar mais não poder chamar o bebé pelo nome...ficou decidido ontem ;)! Para a semana publico um post a contar como foi :)!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem, por cá temos uma Valentina e um Vicente, sendo que Tomás foi a primeira hipótese, mas começamos a perceber que já havia muitos e ficou descartado

      Eliminar