sexta-feira, 9 de abril de 2021

Confinamento na Madeira

 Estivemos 6 semanas na Madeira.

Na primeira semana ficámos os três num alojamento local a fazer quarentena, perto da casa dos meus pais. Todos os dias a minha mãe passava por lá para levar-nos comida (e matar saudades à distância...principalmente do neto).

Depois disso ficámos em casa dos meus pais. Durante a semana estávamos em teletrabalho, e pontualmente íamos tendo quem se ocupasse do Gustavo durante umas horas. Ao fim de semana estávamos muito mais livres não só para passear (apesar de também existirem restriçoões na Madeira) e para fazer algo que não conseguimos em Lisboa (mesmo sem pandemia): ter momentos a dois.

O Gustavo fartou-se de brincar com os avós (e também conheceu o primo, o único que tem do lado da mãe). Foram tão felizes juntos, os meus pais e o Gu. Eles e eu. Foram semanas maravilhosas.

A primeira foto a dois em...17 meses?






"Ajudar" a avó a fazer pão (e a prová-lo mesmo cru, pois claro).

Os monstrinhos comestíveis que a avó fez para um trabalho da escola (mas que para o Gu serviram apenas para brincar, que aqui a general da mãe dele não o deixa comer porcaria tão cedo).


O delírio ir à horta com o avô.

E fazer pinturas com leite condensado.



Alerta, criança feliz!

E o difícil momento do regresso.


Sem comentários:

Publicar um comentário