domingo, 11 de setembro de 2011

A minha vida dava um filme...de terror

Ontem peguei na minha caixinha de fósforos e fui com a Maria em direcção a Valongo, participar num evento de solidariedade organizado pelos concorrentes do Masterchef (onde ela participou).
Decorria por lá um jogo de Airsoft (das coisas mais estúpidas que já vi na vida: consiste em simular à séria uma guerra (com direito a armas e balas e vestimentas de talibãs e tudo. coisa de homens, claro.) com 250 participantes, que fomos encarregados de alimentar com uma feijoada ("fomos" que é como quem diz, que eu sou meia amadora, mas a intenção também conta, certo?).

Saímos do evento às 23horas e seguimos rumo a Évora, onde iamos passar a noite.
Entrámos no hostel e o homem (que tinha perto de 40 anos, falava a piscar os olhos e a olhar para o céu - o que eu me aguentei para não desatar a rir na cara dele - e era virgem de certeza) pergunta-nos, com um sorriso absolutamente irritante de tão angelical, se não nos importávamos de ir dormir a casa dos pais dele (!!) porque tinham decidido dar o nosso quarto a outras pessoas.
Na falta de opção melhor àquela hora e sem achar piada nenhuma àquela história, lá decidimos arriscar a nossa vida. Agora imaginem a nossa cara quando entrámos no quarto que nos estava destinado e nos deparámos com este quadro:


Este é um grande plano (para as almas menos atentas)

Depois de eu ter sido obrigada pela Maria (sob pena de não ter autorização para me deitar) a abrir o vestuário e certificar-me que não havia lá  ninguém preparado para nos cortar às postas durante a noite, decidimos trancar a porta do quarto e dormir assim:


E como ainda não foi desta que fomos desta para melhor, ficámos com mais uma história para contar aos nossos filhos e netos (mas só quando eles tiverem para cima de 30 anos, claro, que para loucas já bastam as mães).

5 comentários:

  1. Ahahhaha! Genial (porque não me aconteceu a mim, porque eu chegava a Évora e dizia-me isso e eu passava-me. Espero que pelo menos não tenham pago o quarto...)

    ResponderEliminar
  2. Hehehe, isso é que foi uma aventura!

    Mas estou um bocado desapondato com o senhor, nem rosas nem chocolates à espera no quarto, isso é maneira de receber as moças? Aposto que também se esqueceu de ligar a câmara escondida. :p

    E temos de ser honestos, ele deve-se ter esquecido do quadro, eu se tivesse um horror daqueles também me tentava esquecer disso. XD

    ResponderEliminar
  3. Não pude deixar de me rir desta aventura!

    ResponderEliminar