quinta-feira, 28 de junho de 2018

Mini férias em Marrocos - Chefchaoen

Ainda em Portugal, alugámos um carro pela Sixt, para usar entre sexta-feira e domingo, para fazer a viagem entre Tânger e Chefchaoen (a distância é à volta de 100km) e entre esta última e Fez (são uns 200km). Não era a opção mais barata (foi até mais caro do que costumamos pagar quando alugamos carro na Europa - pagámos à volta de 160€ para 3 dias, sendo que este valor incluía um suplemento por recebermos o carro numa cidade e o devolvermos noutra diferente), mas não nos apetecia gastar muito tempo com transportes, e o carro dá sempre outra flexibilidade para pararmos onde nos apetecer.
Depois de termos passado a quinta-feira em Tânger, na sexta-feira de manhã agarrámos nas malas e fomos até à rent a car. Ainda no hotel, apercebemo-nos que nos tínhamos esquecido do cartão de crédito em Portugal (eu achava que ele o tinha - porque é o costume, ele achava que eu o tinha - e tinha, de facto). O aluguer do carro já estava pago, tínhamos uma quantidade razoável de dinheiro connosco (até levámos bem mais do que acabámos por precisar), tínhamos os cartões multibanco, portanto o cenário poderia ser bem pior. Acontece que tínhamos que pagar uma caução de mais de 1000€ na rent a car para poder usar o carro, e o cartão multibanco...rejeitado. O que não tem remédio, remediado está, e depois do senhor nos dizer que nos devolveriam o dinheiro (ainda estamos para ver se isso vai mesmo acontecer, porque entretanto já recebemos um email a dizer que nos vai ser cobrada uma taxa de cancelamento equivalente a três dias (?!), que é só o número de dias pelo qual tínhamos alugado o carro.
Adiante. Decidimos regressar ao hotel e pedir sugestões por lá. Tínhamos visto, na net, que tínnhamos 3 opções: taxi (seria à volta de 90€), taxi partilhado ou autocarro. A caminho do hotel cruzámo-nos com um funcionário do hotel que nos disponibilizou o serviço de um taxista conhecido dele, por 60€, para daí a meia hora. Em comparação com o que eu tinha visto na net, e tendo em conta que não teríamos que nos deslocar a lado nenhum nem esperar horas, lá decidimos aceitar. Uma hora e meia depois, estávamos em Chefchaoen.
Famintos, pusemos as malas no Riad e fomos logo almoçar. Como ficava muito perto do nosso Riad, seguimos o conselho desta menina e fomos ao restaurante Beldi Bab Ssour. Pedimos couscous de frango, que estava muito bom, e pagámos uma pechincha (uns 13€ para os dois, com prato e sumos naturais).
De barriga, era (finalmente) altura de começar a passear e ficar encantada com esta cidade.

Esta escadaria fica na rua em frente ao restaurante onde almoçámos.




Chefchaoen não é muito grande nem está apinhada de turistas (nem sei como tal é possível), pelo que (mais de manhã do que de tarde) consegue-se passear calmamente e tirar boas fotos. Todas as ruas do centro estão pintadas com este azul fantástico, apetece fotografar todas (daí a overdose de fotos que vão ter neste post. desculpem lá qualquer coisinha, sim?).
Chegados a uma ponta da cidade, fizemos um pequeno trilho (não mais de 30 minutos) até um miradouro onde conseguimos ver o aglomerado de casinhas de frente. Que vista maravilhosa!





Não sei se dá para perceber pela foto (acima), mas tem um barzito na zona dos tapa-sóis e o chão tem uns centímetros de altura de água, que vem da cascata em cima. As pessoas sentam-se nas cadeiras com os pés descalços e vão se refrescando enquanto bebem um sumo de laranja, achei muito engraçado (mas como não estavamos de chinelos não experimentámos).





































A cidade é rodeada por algumas montanhas, o que lhe dá um toque ainda mais especial.


Apesar de não ter achado os marroquinos demasiado invasivos nesta cidade, tive duas experiências menos boas. A primeira, na rua da foto abaixo (que é a mais linda e - imagino - fotografada de todas estava um rapaz que me pediu dinheiro para fotografar a rua (eu estava a fotografar só o cenário. a foto que vêem aqui foi tirada só no dia seguinte, quando não havia ninguém por perto). Eu ignorei o rapaz, poque estava a fotografar uma rua, ao que ele, muito chateado, começou a insinuar sobre as minhas preferências sexuais (em espanhol...soubessem vocês a quantidade de vezes que falavam espanhol connosco, sem abrirmos a boca antes).
Noutra situação, estávamos a fotografar uma rua e uma velhota, ao longe, começou a gritar para não lhe tirarmos fotos. Eu parei logo, já o senhor namorado estava distraído e continuou durante uns segundos. Um miúdo que estava por perto a brincar na rua (devia ter uns 8 anos), gritou "No photo" e atirou-nos um chinelo que por pouco não me acertou em cheio na cara. A velhota, coitada, repreendeu logo o miúdo e disse-nos uma série de coisas, em árabe, que nós supomos que seja um pedido de desculpas, sorrimos, acenámos que estava tudo bem, e seguimos em frente (mas com alguma vontade de esganar a criança mal educada).



Em relação ao alojamento, ficámos no Riad Dar Dadicilef, que eu recomendo mesmo muito. Primeiro, acho que nunca paguei tão pouco na vida por um alojamento tão bom (Chefchaoen é uma cidade mesmo barata). O nosso quarto era enorme (demo-nos ao luxo de escolher um quarto para 3 pessoas, porque os outros estavam esgotados), lindíssimo, e custou 40€. A foto abaixo não é minha, mas é o quarto onde ficámos (em frente ainda tinha um corredor enorme, mais uma cama, e casa de banho).


A localização também é boa (fica em zona pedonal como a maioria mas não é nada difícil de encontrar) e o nosso anfitrião era um querido. Portanto se forem a Chefchaoen, reservem quarto aqui que não se vão arrepender.
Adorei, adorei, adorei Chefchoen e acho que vale muito a pena tirar um fim-de-semana prolongado para dar um saltinho ali ao norte de Marrocos e conhecer este sítio encantador. 

10 comentários:

  1. As fotos são lindas, cheias de cor. Ia já!

    ResponderEliminar
  2. Não tens nenhum contacto dessas opções de táxi? sorry :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tens nada que pedir desculpa, ora essa =)! Não tenho porque foi o funcionário do Riad que ligou diretamente ao amigo taxista, mas se/quando precisares diz-me que eu mando email à dona do Riad e peço. Queres?

      Eliminar
    2. Estou a planear ir lá em Novembro com uns amigos. Mas ainda não temos as férias 100% confirmadas. Se conseguirmos confirmar isso e marcar os voos, peço te para perguntar mm. :) Obrigada!

      Eliminar
  3. Muito giro!
    Muita gente tem fotos dessas escadas azuis, penso... Deve ser mesmo giro ir aí.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  4. Que bonito! É mesmo um lugar encantado.

    ResponderEliminar