terça-feira, 31 de agosto de 2010

É este o exemplo que tenho em casa

E que é o principal culpado por eu continuar a acreditar no amor verdadeiro.
Os meus pais fazem 29 anos de casados para a semana. A minha mãe veio comigo para Lisboa por dois dias apenas. No aeroporto a despedida deles foi uma coisa bonita de se ver. Ainda não tínhamos entrado no avião e já estava ele a ligar para saber como estavam as coisas. Entretanto acho que falaram mais três vezes depois de chegarmos (ter em consideração que já chegámos às 18h). Uma delas só para dar um beijinho de boa noite.
A última viagem de avião que fizeram juntos foram em classe executiva porque o avião estava cheio e as hospedeiras vieram oferecer-lhes quatro (sim, quatro) garrafas de champagne porque já não se viam amores como aquele com a idade deles - estão na casa dos cinquenta (isto depois de terem presenciado o beijinho de boa viagem que o meu pai deu na mão da minha mãe).



Um dia o meu pai disse-me que, logo depois da minha mãe, eu era a mulher que ele mais amava no mundo. A minha mãe, que não é nada de graduar o amor que tem pelos filhos e pelo marido (pelo menos verbalmente), disse-lhe logo que essas coisas não se dizem. Mas eu achei lindo. E adorei a sinceridade.

11 comentários:

  1. Achei lindo este post. E por estas e por outras que eu acredito que o Amor é realmente algo muito especial e belo.

    Beijos

    ResponderEliminar
  2. E eu acredito que vivermos numa família cheia de amor nos torna pessoas melhores!
    Bj

    ResponderEliminar
  3. É muito bom teres uns pais que se amam e demonstram o seu amor um pelo outro sem reservas. No meu caso isso não acontece mas, mesmo assim, eu cresci a acreditar que podia encontrar um amor como relatas.

    Acredito que posso formar uma família e mudar alguns aspectos que no meu caso não correram tão bem quanto poderiam ter corrido.

    ResponderEliminar
  4. Também tive a alegria e a sorte de assistir a cenas assim na minha casa. Meus pais eram muito apaixonados, e até hoje, muitos anos após a morte do meu pai, sinto que minha mãe ainda é...

    Bjs pra vc e pra seus pais também!

    Lu

    ResponderEliminar
  5. Oh Gelatina este post está super ternurento =)
    Exemplos desses são sempre fantásticos. E fazem-em acreditar que é possivel ser-se feliz no casamento até ao fim dos nossos dias.

    ResponderEliminar
  6. Que lindo :) Concordo contigo: São estas coisas que me fazem acreditar que existe amor verdadeiro e a TAL pessoa. Temos de procurar e ter esperança de a poder encontrar no curto tempo que é a nossa vida... Não é fácil mas eu tenho fé :)

    Beijoca,
    R.

    ResponderEliminar
  7. Ohhh como eu te invejo!! O meu pai saiu de casa tinha eu 4 anos. Nem sei bem o que é ter um pai presente, só o vejo algumas vezes por ano e temos uma relação muito distante. Quanto ao resto da família todos os meus tios e tias são divorciados ou solteiros (apenas o meu padrinho ainda é casado). Como vez para mim é muito mais difícil acreditar no Amor, sobretudo no Amor para sempre. Agarro-me com todas as minhas forças a histórias como a dos teus pais porque quero muito, muito mesmo, acreditar que é possível.
    Obrigada pela partilha.

    **Beijinhos**

    ResponderEliminar
  8. Acho uma ternura ainda existir assim tanto amor e preocupação... :)

    ResponderEliminar
  9. Parabéns aos teus pais!
    Infelizmente, nunca tive esse exemplo por parte dos meus, mas em contrapartida, tenho um marido maravilhoso e espero passar o nosso exemplo aos nossos filhos!
    E tenho a certeza, que tu também irás encontrar a tua metade!
    Coragem e fé!

    ResponderEliminar
  10. http://prixviagragenerique50mg.net/ achat viagra
    http://prezzoviagraitalia.net/ comprare viagra
    http://precioviagraespana.net/ viagra

    ResponderEliminar