terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Estado de espírito do momento


(ou fujam enquanto podem que vem aí drama do grande)
Já foi há mais de um mês que tivemos uma conversa muito séria sobre a nossa relação. Foi uma conversa que me tirou o peso do mundo de cima dos ombros e que, estranhamente ou não, tornou a nossa relação daí para a frente bem mais leve e honesta porque deixámos de ter receio de magoar o outro com a partilha do que nos ia na alma. Concordámos que, a semanas do regresso a Lisboa, iríamos esperar por esse acontecimento para avançar com certas decisões que nos pareceram as mais adequadas para enfrentar o que sentimos neste momento.
Não sei se foi só no domingo, quando o tão esperado (e algo temido) regresso aconteceu (apesar de só ainda da minha parte) que caí em mim, se o chegar a Lisboa tornou tudo mais próximo e real, mas o facto é que me sinto miserável desde que cheguei. 
Fui disfarçando o melhor que pude durante todo o dia de ontem (e continuo a dizer, prefiro mil vezes o trabalho cá em Lisboa) mas só Deus sabe o quanto está a doer. 
Quando cheguei à paragem de regresso a casa, já sozinha, comecei num pranto que só acabou à entrada de casa (e porque fiz um esforço monstro para não assustar o meu irmão).
A verdade é que tudo aquilo que racionalmente me pareciam decisões mais do que acertadas há um mês atrás, quando faltava muito para acontecer, agora parecem um fardo que eu não me sinto capaz de suportar (mas hei de conseguir, até porque não tenho remédio).
 Estou em Lisboa como queria, rodeada de pessoas de quem gosto muito e que me querem bem, mas tenho a minha relação de quase 5 anos com uma das melhores pessoas que já cruzaram a minha vida  (se não a melhor) à beira do fim e isso é uma dor que está terrivelmente difícil de suportar.
Achava mesmo que era desta que tinha encontrado a pessoa com quem ia partilhar (pelo menos) as próximas décadas da minha vida e afinal a put@ da vida voltou a trocar-me as voltas e os planos para o futuro (já era altura de ir deixando de fazê-los).
Eu quero acreditar no amor, juro que quero, mas a cada dia que passa isso está mais difícil. 

40 comentários:

  1. Olá Gelatina!

    Sigo muito atentamente este blog e as tuas aventuras. Fiquei muito feliz quando encontraste essa pessoa, uns tempos depois, também eu encontrei uma pessoa, que achei que seria "a tal". E afinal não correu bem. Apesar de doer muito, tudo se consegue. Também eu tento e quero acreditar no amor mas está difícil. Se precisares de falar, dispõe. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho, Ana. Espero que já tenhas passado a fase em que custa mais, e que corra tudo bem. Beijo grande

      Eliminar
  2. Um beijinho grande.
    Às vezes as coisas parecem piores quando estão quentes. Como é óbvio não posso opinar porque não conheço a situação, mas talvez agora com esta distância as coisas ainda tenham salvação.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A distância ajuda a refletir, sim. Obrigada. Beijinho

      Eliminar
  3. Fiquei triste com o final do texto.
    É excelente estares em Lisboa, como sempre quiseste e esse fardo já foi...
    Agora com a tua relação... Nunca é fácil =(
    Dá tempo ao tempo. Aproveita mesmo estas duas semanas.

    Eu já passei por tanto e olha, cá andamos. A tentar. A ver se voltamos a dar uma oportunidade à relação, já que até vamos casar =)

    Eu nestas coisas sou mais fria mas claro que também sofro. Nunca queremos um ponto final.

    Beijocas e força minha querida

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem sei que todas as relações têm altos e baixos, não almejo uma relação perfeita porque elas não existem.
      Eu sofro horrores com isto, é um desgaste muito muito grande. Vamos ver o que acontece...
      Obrigada por estares sempre aí, és a minha comentadora mais fiel, sinto-te quase como uma amiga =)!
      Beijo grande para ti!

      Eliminar
  4. Não deixes de acreditar no amor. Isso não. Nunca percas a esperança-
    Dá tempo ao tempo. Pensa, coloca as ideias no sitio.
    Beijinho e força

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu até acredito no amor, mas cada vez menos duma perspetiva a longo prazo =(.
      Obrigada e beijinho.

      Eliminar
  5. Tudo se resolve e quero acreditar que a tua relação vai conseguir superar os obstáculos. Só falando é que as pessoas se entendem.
    Um beijinho cheio cheio de força, minha querida!

    Conterrânea M.

    ResponderEliminar
  6. Já senti isso tantas vezes, que era o fim, que sinceramente já não sei se quando o fim chegar eu vou dar conta...
    E tu gelatina, achas mesmo que é o fim? O facto de ele vir para Lisboa não vai ajudar?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não queria que fosse. Não queria mesmo =(. Vamos ver o que nos espera.

      Eliminar
  7. Lamento tanto. Mas não baixes os braços. Se achas que é "o tal" luta, não desistes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho que descobrir se é. Nem sempre é uma conclusão fácil de se alcançar...
      Obrigada querida Dina.

      Eliminar
  8. Não sei o que dizer... essencialmente porque não sei o que vos levou a decidir assim. Não vou estar aqui com frases feitas, porque imagino que já as conheças todas. A vida consegue ser mesmo uma grande cabra, mas tudo passa. Chora o que tiveres que chorar, que tudo acaba por se resolver (;

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A vida tem me tratado bem no geral, não me posso queixar. Há coisas bem piores. Tudo se vai resolver sim, seja de que forma for =).
      Obrigada Sofia!

      Eliminar
  9. Oh pá, you can't catch a break! Fogo, agora que as coisas estavam a melhorar, vem uma destas... Impossível não desanimar, de facto. Não vou estar com conselhos porque nem os pediste nem eu saberia acrescentar algo relevante. Apenas um grande Fuck para a vida que teima em ser mázinha para os que mais merecem coisas boas. E muita força para ti, seja como for que as coisas se resolvam.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também acho que mereço coisas boas, e acredito piamente que elas virão =). Obrigada querida M, muito obrigada!

      Eliminar
  10. Parece-me que estás num turbilhão de emoções ou jet lag, acredita !provavelmente estiveste estes últimos tempos sob grande pressão e agora estás a descomprimir.
    Respira fundo, outra vez, lava a cara e sorri !
    Se ela for a pessoa certa e só tu saberás rápidamente estarão nos braços e na vida um do outro.
    É preciso acreditar,se alguém te apoia, muda de vida, de cidade por ti é porque vocês têm algo especial ! Lá pq outras relações não deram certo não quer dizer que esta não dê-50 % da culpa poderá ser tua.....arrisca e acredita !Boa sorte ! Sê feliz e acredita.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não poderia estar mais de acordo com o/a Anónimo :)

      Parece-me que a vossa relação é algo especial pois já fizeram grandes mudanças um pelo outro. Custa-me que desistas disso... Porto ou Lisboa o importante é estarem juntos. Por muitos amigos e colegas de trabalho maravilhosos que de certeza que tens, essas pessoas por muito que te adorem têm a sua vida. At the end of the day quem está em casa à nossa espera é que interessa.

      Beijinho grande

      Eliminar
    2. Não tenho dúvidas de que a relação é especial =).
      Lady Cat, é verdade que as outras pessoas têm a sua vida, e que é muito bom ter alguém para quem regressar ao final do dia, mas em certas situações será melhor voltar para uma casa vazia. E esperar pelo dia em que voltemos a ter alguém especial que nos espere. Alguém com quem tenhamos certeza que queremos estar e partilhar a nossa vida.
      Estar sozinho também não é o fim do mundo, e não deve ser visto como um fardo =).

      Eliminar
    3. Com uma resposta assim, parece que já decidiste...
      Retêm: podemos não saber o que queremos...mas temos que saber o que não queremos ! Felicidades

      Eliminar
  11. Se estivesses cá, hoje íamos comer um gelado gigante com dose extra de chocolate e pintarolas por cima! Arrebita minha querida. Ninguém disse que ia ser fácil! O que tiver de ser será ;) um beijinho muito muito grande

    ResponderEliminar
  12. Relações não são faceis por vezes, tão perto como longe, passa por voces fazerem tudo resultar. Não faças sabotagem a ti mesma, a distancia custa mas podes fazer com que vá melhor, confia em ti e no que vocês têm.
    Muita sorte =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vou confiar no que o coração me disser. Neste momento ele está fechado para balanço =)!

      Eliminar
  13. As coisas nem sempre são fáceis... Não tenho grandes conselhos para dar, até porque não conheço os pormenores nem o percurso que vos levou a essa situação, mas quando há amor e os dois querem muito por vezes é possível dar a volta às coisas! Um beijinho enorme e muita força!!

    ResponderEliminar
  14. Não gostei nada de ler este post. Espero que tudo se componha, afinal de contas a vida tem-te dado imensa coisa que tu queres e tens de as aproveitar. As coisas mais importantes da vida requerem muita entrega e partilha. Espero que consigas ultrapassar isso. Um grande beijo e espero ter noticias positivas em breve.
    P.S. Qualquer dia lanchamos no Choupana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida, muito obrigada pelo carinho.
      E eu aproveito (e muito) tudo o que a vida me dá. E não é por a minha relação estar numa fase má que deixarei de o fazer =). Felizmente os meus motivos para sorrir vão muito para além da pessoa que está ao meu lado.
      Beijo grande para ti!

      Eliminar
  15. Ao contrário das outras pessoas, eu acho que quando não se está bem numa relação, o melhor é terminar e cada um seguir o seu caminho. Vê-se que gosta do seu namorado e ele de si, mas só o amor não é (infelizmente) suficiente. Há pessoas, que por muito que se amem, não conseguem ser felizes juntas. Boa sorte! Faça o melhor para si. :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu concordo em absoluto consigo. Acho que há certos sacrifícios e cedências que não valem a pena. Claro que não há relações perfeitas e tem que haver um mínimo de esforço, óbvio, mas não será mais fácil procurar alguém para quem aquilo que somos seja suficiente? Ou serei eu demasiado irrealista e sonhadora?
      Olhe, não sei (e talvez nunca venha a saber).
      Obrigada e para a próxima trate-me por tu, sim =)?
      Beijinho

      Eliminar
    2. Concordo contigo (segui o conselho!): tem que se procurar alguém para quem aquilo que somos seja suficiente. Gostei muito dessa frase. :-)
      O tempo vai dar-te a resposta.

      Eliminar
  16. Eu espero que corra tudo pelo melhor! Agora é uma fase difícil, mas se ele se vai juntar consigo em Lisboa, já é bom sinal! Um grande beijinho e estou aqui a torcer por vocês.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Célia. Bejinho para si (e trate-me por tu por favor =)).

      Eliminar
  17. Um beijinho e boa sorte. Sei que nem sempre é fácil perceber que lutas valem a pena, a minha máxima tem sido 'faz aquilo que te faz sentir em paz contigo'. Parece simples mas não é, pelo menos não tenho achado. **

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada querida Agnes! Não é fácil não, mas hei de conseguir! Beijinho

      Eliminar
  18. Oh :( fico triste porque o fim de uma relação causa sempre dor. Mas se for para ser, será. Força giraça

    ResponderEliminar
  19. Já te sigo há uns anos.Gosto sempre da tua boa disposição. Como muitas das outras pessoas que comentaram, também já passei pelo que estás a passar. Na altura, cada um seguiu o seu caminho. Até que, a minha ilha dos amores (Madeira) aconteceu o amor, quando eu já não esperava encontrá-lo, quando, para mim, ele era uma espécie de fantasia. Não, o meu madeirense não é a pessoa mais incrível que já conheci ou que comigo se cruzou...mas é a certa, por ora, para partilhar os meus dias...o futuro não sei...mas de dia em dia já lá vão 16 anos.

    ResponderEliminar