terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Lisboa, here we go...


Quem me segue por aqui sabe bem que a minha mudança para o Porto nunca foi algo que me entusiasmasse por aí além. Era uma ideia que estava conversada com o meu namorado desde o início do nosso namoro mas a verdade é que, quanto mais próxima estava a sua concretização, mais me custava. Vivia em Lisboa há 12 anos, era (é) lá que me sinto em casa, era (é) lá que tenho um local de trabalho para onde vou bem disposta todos os dias (apesar de não gostar por aí além do que faço), era (é) lá que sinto que pertenço.
E, depois da mudança, continuou a custar. Mas nunca, em momento algum, me arrependi de ter vindo. Era uma oportunidade que eu tinha que dar à minha relação. Mesmo que mais tarde decidisse voltar. Pelo menos fá-lo-ia tranquila com a minha consciência, porque tinha tentado.
Passaram-se 10 meses desde a mudança. Houve momentos em que me senti mesmo triste por cá estar (quase sempre durante a semana, no trabalho), outros em que achei que já estava mais do que conformada. E andava eu em finais do ano passado nessa onda de conformação, vivendo relativamente bem com isso, quando o meu namorado - a pessoa por quem decidimos vir para o Porto - me disse que queria voltar para Lisboa. Oi? Como assim, voltar para Lisboa? Isso mesmo, voltar para Lisboa!
Mesmo depois de perceber que ele estava convicto do que me estava a dizer, confesso que andei em negação durante uns tempos. Porque não me podia dar ao luxo de criar expetativas de um regresso que depois não se concretizaria. Não teria estofo emocional para aguentar tal coisa. Não depois de tudo o que passei para me mentalizar que agora é aqui que está a minha vida. Mandei-o refletir seriamente sobre o assunto, disse-lhe que há certos problemas (que temos tido enquanto casal e sobre os quais não me apetece falar) cuja solução está longe de se encontrar na cidade onde vivemos.
O tempo passou e ele manteve a vontade de regressar a Lisboa. A vida que temos - que ele tem - aqui no Porto não o faz feliz, e ele já não tem dúvidas de que não é aqui que quer estar. 
Eu não acredito em soluções milagrosas, e estou longe de achar que vamos chegar a Lisboa e que todos os nossos problemas se vão transformar automaticamente em contos de fadas. Não vão. Mas se ele está decidido, quem sou eu para contrariá-lo?
Não tenho andado aos pulos de contente porque infelizmente sei que esta mudança, por si só, não vai resolver os nossos maiores problemas neste momento. Mas, se é para enfrentá-los (e, a seu tempo, resolvê-los), que seja em Lisboa. Pelo menos lá estou em casa =).



[E já tenho autorização formal do big boss lá no trabalho. No dia 20 de fevereiro, estarei de volta à cidade do meu coração. Desta vez for good.]

24 comentários:

  1. Boa, se não resolver mais nada, pelo menos anima-te. Ahahah, felicidades!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade =)! Obrigada! Beijinho

      P.S. Hoje andei a ler todos os teus posts sobre Amesterdão...já vou no sábado =)!

      Eliminar
    2. Espero que tenham sido úteis. Divirtam-se muito! Deve estar por lá um frio de morrer, não? Mas uma viagem é sempre uma boa ideia, mesmo que seja para Sibéria. :)*

      Eliminar
  2. Ah boa! =D
    São excelentes notícias mesmo assim =)
    Espero que tudo se resolva.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  3. Estou feliz, feliz por ler isto...já não aguentava ver a tua tristeza....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Do fundo do coração, obrigada pelo carinho! Sabe mesmo, mesmo bem!
      (Pode parecer estranho o que vou dizer mas custa-me receber um comentário anónimo tão querido de alguém que me segue com carinho e eu não ter como identificar a pessoa para registar o gesto. Seja como for, fica registado na mesma =). Obrigada!)

      Eliminar
  4. É impressionante como fiquei feliz com a notícia! No início pensei que fosse a tristeza habitual de uma mudança após tantos anos, mas que viesses a adaptar-te ao Porto. Não aconteceu e por isso fico feliz que agora mudes para melhor... o resto, resolve-se :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh, como vocês são queridas! Mil obrigadas pelo carinho! Do fundo do coração!

      Eliminar
  5. Querida Gelatina, que bom ler este post! Uma etapa já está ultrapassada! Continuo a desejar-lhe muita força para o que ainda está por resolver e acredite que tudo vai correr bem.
    Um beijinho

    Conterrânea M.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho querida conterrânea =)! Beijo grande!

      Eliminar
  6. Finalmente! Já há muito se notava que estavas triste e custava só de ler, por saber que não estavas a adaptar-te como seria suposto. Ao menos tomaram uma decisão em conjunto. Fico feliz por esta parte do problema ficar resolvida!

    Pequeno à parte: passaram assim 10 meses?? Pensei mesmo que era menos tempo. Quase 1 ano no Porto! uau. O tempo voa mesmo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. És mesmo uma querida M! Muito, muito obrigada!
      Por um lado penso o mesmo que tu "como assim já passou quase um ano?", mas por outro, principalmente no trabalho, o tempo passa tãoooo devagarinho... mas agora está quase =)!

      Eliminar
  7. Que bom! Espero que as coisas comecem a correr muito melhor a partir de agora :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Marisa =)! Também espero que sim. Vão correr =)!

      Eliminar
  8. Amanhã a ver se te envio um e-mail. Beijo

    ResponderEliminar
  9. Que bom! Fico muito feliz por ti, porque realmente se notava que não estavas bem, não estavas feliz... E se não vai resolver todos os vossos problemas - o que é natural, independentemente de quais sejam.. - vai certamente deixar-te (vos?) mais felizes e vai ser, acredito, meio caminho andado para resolverem o que há a resolver :) Beijinho grande!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Jo! E vai sim deixar-me mais feliz. Aliás, já me sinto só com a contagem decrescente =)!

      Eliminar
  10. E eu que ainda tinha a esperança que te adaptasse ao "meu" lindo Porto!
    Mas se não estavas feliz, acho que fazes bem voltar à cidade do teu coração! Tenho a certeza que tudo melhorará e acredita não existe nada que não tenha solução, com calma, amor e acima de tudo muita compreensão e respeito tudo pode ser ultrapassado! Boa sorte e Sê Feliz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O problema não foi mesmo o teu lindo Porto (que é mesmo mesmo lindo!).
      O problema está em mim, em nós, que não nos sentimos bem nesta vida longe de tudo o que criámos e que nos faz mais falta do que imaginámos.
      Obrigada! De coração =)!

      Eliminar
  11. Que maravilha de notícia, deixou-me feliz! Incrível o sentimento de alívio a ler este post só por saber que voltas para Lisboa, quando nem nos conhecemos. Que seja um novo período de muitas felicidades, que naturalmente ajude a compor tudo o resto :) beijinhos e até dia 20...

    ResponderEliminar
  12. oh e eu que não tive oportunidade de te conhecer ao vivo e a cores! :( Venho aqui ao blog e vejo que vais regressar....
    Bem claro que gostava de te conhecer aqui no meu Porto mas senti-se á distância que não andavas bem, e que Lisboa preenchia o teu coração, e por isso só desejo que tudo faça sentido e que voltes a sorrir! :)

    ResponderEliminar
  13. Oh tão bom, acho que te vai fazer tão bem voltar :) E espero que, seja lá quais forem os problemas da vossa relação, também se resolvam rapidamente. Um beijinho muito grande*

    ResponderEliminar